Tempo de espera no Pronto Socorro:

Convênio

00:31

SUS

00:37

Pediatria

00:50

Tempo aproximado para atendimento médico de pacientes em condição não emergencial.

Ajude a cuidar

Todos os campos são obrigatórios.

Fechar Formulário
Especialidades

Conheça um pouco mais de nossas principais especialidades

icon

Anatomia Patológica é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico de doenças através do exame macroscópico e microscópico de tecidos, órgãos e fluídos corporais. Esse material pode ser obtido através de biópsias, peças cirúrgicas, exames citológicos, citologia aspirativa ou exames extemporâneos. Esta especialidade desempenha um papel fundamental na Santa Casa, participando no diagnóstico, prognóstico, orientação terapêutica e caracterização do risco relativo de diversas doenças médicas e cirúrgicas.

Anestesiologia é a especialidade médica que consiste em evitar a dor em um paciente que está sendo submetido a uma intervenção cirúrgica. O profissional que trabalha nesta área é chamado anestesiologista, eles são responsáveis pela avaliação do paciente, escolha do tipo de anestesia, vigilância durante a cirurgia e recuperação da anestesia.

O cirurgião buco maxilar possui conhecimentos de traumas de face, sejam em tecidos moles (pele e mucosa oral) como nos ossos da face, tendo como limites de atuação a seguinte região facial: anterior a orelha, do osso hióide (popularmente conhecido como "gogó" ou "Pome de Adão") até a região da glabela (local entre as sobrancelhas).
Existem, ainda, algumas situações em que o buco maxilo facial tem exclusividade de atuação: doenças e tumores da boca, correções de anomalias faciais como micro e macrognatismo (mandíbula muito grande, alongada para frente, maxila muito pequena) determinada tecnicamente como cirurgia ortognática.

A Cardiologia é uma especialização da área da Medicina que cuida do diagnóstico e tratamento de todas as doenças relacionadas ao coração e ao sistema circulatório.
É considerada uma das especialidades médicas mais evoluídas, principalmente em função dos grandes investimentos e da alta tecnologia envolvida nesta área.
O cardiologista é um médico especialista em sistema cardiovascular (coração, veias e artérias). Ele atua no diagnóstico de doenças, prescrição de tratamentos e medicamentos, realização de exames clínicos e físicos, além da interpretação de resultados de exames laboratoriais cardíacos, como eletrocardiogramas e ecocardiogramas.

A Clínica Médica é a especialidade que trata de pacientes adultos, atuando principalmente em ambientes hospitalares. Inclui o estudo das doenças de adultos, não cirúrgicas, não obstétricas e não ginecológicas, sendo a especialidade médica a partir da qual se diferenciaram todas as outras áreas clínicas.

A Cirurgia Geral é a especialidade médica cuja área de atuação compreende: cirurgia abdominal, cirurgia videolaparoscopia e cirurgia do trauma. Esta especialidade médica ocupa-se do estudo dos mecanismos fisiopatológicos, diagnóstico e tratamento de enfermidades passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos.

Esta especialidade dedica-se ao diagnóstico e tratamento cirúrgico das doenças, lesões ou deformidades do coração e seus vasos. Algumas das doenças tratadas nesta especialidade são a angina de peito, enfarte do miocárdio, estenose aórtica, estenose mitral, insuficiência cardíaca, aneurisma da aorta, doença coronária e as cardiopatias congênitas.
A cirurgia cardíaca também incide com frequência sobre as artérias coronárias, válvulas cardíacas, doenças e anomalias congênitas.

A Cardiologia Intervencionista é uma sub-especialidade da cardiologia que abrange um conjunto de procedimentos intervencionistas cirúrgicos para estudar a hemodinâmica cardíaca e arterial com a finalidade de efetuar um diagnóstico e tratamento de cardiopatias e arteriopatias.
A Cardiologia Intervencionista utiliza o cateterismo, prática que introduz finos cateteres nas artérias, possibilitando assim o diagnóstico pela medição de pressões e gradientes de pressão e por introdução de contraste radiológico. Possibilita também tratar estenoses das válvulas cardíacas, isquemias coronárias pela desobstrução mecânica do vaso (angioplastia) bem como a introdução de próteses (stent) que impeçam a reestenose e mesmo o tratamento não cirúrgico de alguns aneurismas da aorta.

A Cirurgia Vascular é a especialidade médica que se ocupa do tratamento cirúrgico de doenças das artérias, veias e vasos linfáticos. Atua junto à Angiologia, especialidade responsável pelo estudo clínico dessas doenças.
A Cirurgia Vascular atua no diagnóstico, estudo e tratamento cirúrgico das enfermidades dos vasos. O tratamento cirúrgico pode ser da forma convencional - cirurgia através de incisões - ou por dentro dos vasos cirurgia endovascular.

A Cirurgia Torácica é a especialidade médica capacitada para realizar intervenções cirúrgicas nas doenças que acometem a região torácica, sejam elas operações grandes com a finalidade curativa ou procedimentos menores visando estabelecer o diagnóstico preciso, por exemplo, de algum tipo de infecção tratável com medicamentos.
O cirurgião torácico atua em quatro principais áreas topográficas: os pulmões, as pleuras, o mediastino e a parede torácica.

A Cirurgia Plástica é uma especialidade da medicina com ampla área de atuação. Sua função é promover o tratamento de patologias, de traumas e melhorar aspectos estéticos dos pacientes por meio de diversas técnicas e procedimentos que podem ser usados em variadas áreas do corpo.

A Cirurgia Pediátrica é a especialidade médica responsável pelo tratamento cirúrgico de doenças congênitas ou adquiridas, desde o período neonatal até o fim da puberdade. Tem área de atuação extensa, envolvendo vários sistemas orgânicos (digestório, respiratório, genitourinário, vascular, tegumentar e musculoesquelético).
O cirurgião pediátrico atua em casos cirúrgicos de rotina e emergenciais. Por ser especialidade com grande área de abrangência, normalmente o cirurgião está ligado a algum serviço hospitalar, em conjunto com várias especialidades pediátricas.

Além de fazer o diagnóstico de doenças, o especialista em Endoscopia tem trabalhado cada vez mais em ações terapêuticas, como a retirada de pequenos tumores gastrointestinais.
É responsabilidade deste profissional a análise interna do aparelho digestivo. O papel do endoscopista pode evitar, em muitos casos, que o paciente seja submetido às cirurgias convencionais.

A Gastroenterologia é a especialidade médica responsável por estudar, diagnosticar e tratar moléstias que acometem o aparelho gastrointestinal.
O aparelho gastrointestinal é composto por diversos órgãos e, consequentemente, o número de problemas desta área é amplo. Estes órgãos são: boca, esôfago, estômago, duodeno, intestino delgado e intestino grosso, além dos órgãos anexos a este aparelho, que são o fígado e o pâncreas.

A Ginecologia e Obstetrícia é a especialidade médica que cuida da saúde da mulher em todas as fases da vida, a ginecologia tem um papel importantíssimo tanto na prevenção como no tratamento de doenças relacionadas aos órgãos genitais femininos. Isso inclui vulva e vagina, colo do útero, útero, ovários, trompas e mamas.
Esse especialista é quem vai tratar desde problemas como cólicas menstruais até patologias como endometriose, doenças sexualmente transmissíveis, problemas relacionados com a sexualidade, entre outros.

A Hematologia e Hemoterapia é a especialidade responsável por investigar, diagnosticar e tratar os distúrbios do sangue, sejam eles benignos ou malignos do ponto de vista patológico, e por todos os procedimentos relacionados à transfusão de sangue.
A rotina envolve a assistência a pacientes já diagnosticados ou em investigação, seja em consultório ou em hospitais, além de auxiliar outras especialidades. No caso de neoplasias hematológicas, a prescrição da quimioterapia faz parte do escopo. Para auxiliar no diagnóstico e tratamento, o profissional pode lançar mão de exames complementares como aspirado de medula óssea, punção lombar e hematoscopia.

A Infectologia é a especialidade médica que aborda as doenças infecciosas e parasitárias, sejam estas causadas por vírus, bactérias, fungos, protozoários ou outros micro-organismos.
O infectologista é o médico especialista no diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos pacientes acometidos por doenças infecciosas. Atualmente as doenças infecciosas são responsáveis por grande parte das consultas médicas ambulatoriais e em pronto socorro.

A Medicina Nuclear é uma especialidade médica que emprega materiais radioativos com finalidade diagnóstica e terapêutica. Para tal, são administradas ao paciente substâncias denominadas radiofármacos, compostas por elementos químicos emissores de radiação, cuja distribuição para determinados órgãos ou tipos celulares é revelada por uma câmara específica. A maior ou menor captação deles permite estudar a função dos tecidos, trazendo informações que, associadas à avaliação anatômica obtida por outros métodos de imagem, contribuem sobremaneira para o diagnóstico precoce, estadiamento e controle da evolução de muitas doenças.
Os principais métodos utilizados em Medicina Nuclear são a cintilografia e a tomografia por emissão de pósitrons (PET/CT).

A Neurologia Clínica é a especialidade médica voltada ao estudo, diagnóstico e tratamento das doenças que comprometem o sistema nervoso (cérebro, medula espinhal, raízes nervosas e nervos) e músculos (doenças musculares - miopatias).
O Neurologista estuda as doenças que serão tratadas clinicamente, tendo durante a sua formação um grande aporte de conhecimento e experiência a respeito de medicamentos, as interações entre esses medicamentos e sua ação sobre a doença e sobre o indivíduo. Tem antes de tudo uma formação clínica e não realiza procedimentos cirúrgicos.

A Neuropediatria é o ramo da neurologia que se dedica ao estudo das doenças do desenvolvimento e maturação do sistema nervoso. Devido às características especiais do desenvolvimento infantil, possui importância no controle de doenças com comprometimento neurológico.
O acompanhamento do neuropediatra, associado ao do pediatra do paciente, melhora a resposta ao tratamento e ameniza a evolução dessas doenças, reduzindo a repercussão na fase adulta.

Nefrologia é uma especialidade médica dedicada ao diagnóstico e tratamento clínico das doenças do sistema urinário, principalmente relacionadas ao rim. Os rins são os órgãos responsáveis por funções importantíssimas do organismo como eliminação de toxinas do sangue, regulação da pressão sanguínea, regulação da formação do sangue e dos ossos, além de controle do balanço químico e dos líquidos do corpo.
O médico nefrologista é capacitado para realizar o diagnóstico e tratamento de diversas patologias, desde infecções urinárias e cálculos renais até enfermidades mais graves que podem requerer tratamentos como hemodiálise e transplantes de rins.

A Neonatologia é um dos ramos da medicina que se dedica ao cuidado e à proteção das crianças recém-nascidas. Considera-se que o tempo, desde o nascimento até os primeiros meses é extremamente importante para o desenvolvimento adequado de uma criança, pelo qual deve se aplicado de maneira imediata e segura todos os tratamentos e cuidados necessários para que ela possa levar adiante uma vida plena. A neonatologia está relacionada com a pediatria, pois é exercida por médicos pediatras especializados em problemas e questões típicas de crianças recém-nascidas.

A ortopedia é a especialidade da medicina que se dedica ao tratamento do sistema músculo esquelético, portanto se dedica a todas as doenças que acometem os músculos, ossos e articulações dos pacientes. O profissional faz com que o paciente retorne as suas atividades de vida diária reestabelecendo o mesmo nível de desempenho anterior ao trauma.

A ortopedia é a especialidade da medicina que se dedica ao tratamento do sistema músculo esquelético, portanto se dedica a todas as doenças que acometem os músculos, ossos e articulações dos pacientes. O profissional faz com que o paciente retorne as suas atividades de vida diária reestabelecendo o mesmo nível de desempenho anterior ao trauma.

A Otorrinolaringologia é uma especialidade médica com características clínicas e cirúrgicas. É muito ampla em relação aos estudos da face, pois não trata somente as doenças, mas também a parte estética que envolve toda a cabeça, com exceção do cérebro, olhos e dentes.
A principal função do otorrinolaringologista, mas conhecido pela abreviação ‘otorrino’, é a de cuidar da audição, respiração, voz (englobando as cordas vocais), garganta e de tudo que estiver relacionado a isso, como o sono e as alergias das vias respiratórias. Cirurgias da face em geral também podem ser tratadas por ele, algumas, inclusive, de tumores que atingem parte do cérebro, e cirurgias no pescoço. Ele ainda poderá fazer plásticas estéticas em toda a face.

A Oftalmologia é uma especialidade médica que se dedica ao estudo e tratamento das doenças e erros de refração apresentados pelo olho.
O médico oftalmologista pode atuar no atendimento clínico dos pacientes, centros cirúrgicos ou ainda atendimentos de emergência. Entre suas responsabilidades estão: diagnosticar e tratar doenças da visão; verificar a acuidade visual do paciente; realizar exames de refração; observação por Biomicroscopia, Tonometria e Fundoscopia; avaliação dos reflexos pupilares; análise do senso cromático; exames e tratamentos relacionados às subespecialidades (córnea, refrativa, plástica ocular, retina, glaucoma, catarata, doenças externas, lente de contato, estrabismo e uveíte.); cirurgias oculares; acompanhamento de pacientes com doenças crônicas que apresentam perda da visão ou complicações oculares, entre outras.

Pediatria é a especialidade da Medicina dedicada ao cuidado da saúde de crianças, adolescentes e pré-adolescentes. Sua atuação abrange aspectos curativos, preventivos e de pesquisa.
Além de tratar da saúde infantil, pode orientar as famílias sobre questões como alimentação, aleitamento materno, vacinação e prevenção de acidentes. Para seguir a carreira de pediatra, é obrigatório passar pelo curso de Medicina. O profissional precisa possuir o diploma de bacharel em Medicina em curso reconhecido pelo MEC, realizar uma especialização em Pediatria e obter o registro de especialista no Conselho Regional de Medicina (CRM) do estado onde atua.

A Psiquiatria é uma especialidade da Medicina que tem como finalidade o diagnóstico, tratamento, prevenção e reabilitação dos mais variados distúrbios mentais, sejam eles de origem orgânica ou funcional como a depressão, esquizofrenia, transtorno bipolar, entre outros.
O principal objetivo deste profissional da saúde mental é aliviar o sofrimento trazendo bem-estar psíquico aos seus pacientes. Para isso é necessário uma avaliação detalhada do indivíduo, avaliando as perspectivas biológicas, psicológicas e até mesmo culturais. Esta avaliação realizada por este profissional envolve o exame de seu estado mental e seu histórico hospitalar.

Pneumologia é a especialidade da Medicina que estuda e investiga doenças relacionadas com o mecanismo do aparelho respiratório, e toda sua estrutura, incluindo, pulmões (direito e esquerdo), traqueia e brônquios (direito e esquerdo). O profissional diagnostica, trata e acompanha pacientes com patologias pulmonares e respiratórias contraídas de diversas formas, indicando-lhes o melhor tratamento, ou ainda cirurgia torácica. As doenças respiratórias, como todas as outras, não devem ser negligenciadas, pois observando-se uma busca de solução adequada, estaremos zelando pela nossa saúde e bem-estar protegendo a nós mesmos e também à terceiros.

A Radiologia é a especialidade médica que se dedica ao estudo e emprego dos raios X e outros métodos não ionizantes (ultrassonografia e ressonância magnética) com fins diagnósticos e, por vezes, terapêuticos. São necessários, no mínimo, três anos de Residência Médica/aperfeiçoamento para a especialização.
O radiologista pode trabalhar em diversos ambientes e com diversos métodos de imagem, seja no meio privado ou público. As oportunidades variam desde trabalho em regime de plantão, ou “períodos” de laudos (períodos de 6 horas, com uma cota mínima de laudos que varia conforme o serviço, geralmente uma manhã ou uma tarde de trabalho), ou até de casa por Telemedicina.

A Reumatologia é o ramo da Medicina que se dedica ao estudo e tratamento das doenças do aparelho locomotor, ou seja, das doenças que afetam os ossos, músculos, ligamentos, tendões, entre as mais conhecidas das doenças reumáticas.
Os profissionais são médicos internistas pós-graduados em reumatologia e que estudam de dois a três anos conforme cada instituição. Esta especialidade contempla os procedimentos de diagnóstico e o tratamento farmacológico específico dessas doenças, da mesma forma que o médico determina o grau da doença sobre outros órgãos e estabelece o prognóstico ou possível desenlace da doença em meio ou longo prazo. Tudo isso com o objetivo de minimizar o impacto dessas doenças e assim o paciente desfrutar de uma melhor qualidade de vida.

A Medicina Intensiva hoje é uma especialidade médica regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina, sendo que se divide em médicos intensivistas que cuidam de adultos, crianças e recém-nascidos. Os intensivistas para adultos trabalham em Unidades comumente chamadas de Unidades de Terapia Intensiva, também denominadas de Centro de Terapia Intensiva ou ainda Serviço de Terapia Intensiva. Vamos chamá-los aqui pela sua abreviação talvez mais conhecida: a UTI.
A UTI nasceu na década de 60, objetivando reunir numa área física profissionais médicos e de enfermagem (inicialmente), visando oferecer um cuidado mais apurado, intenso, vigiando com maior assiduidade os sinais vitais e a evolução clínica do paciente, permitindo-se detectar rapidamente mudanças e, isto feito, permitindo-se iniciar o imediato tratamento para correção do(s) problema(s), que muitas vezes levava o paciente a ter a vida em risco. Com o passar dos anos, a UTI foi se especializando e agregando novas tecnologias de monitorização e novos tratamentos das mais diversas doenças.

Urologia é o ramo da medicina responsável por estudar e tratar problemas e patologias relacionadas com as vias urinárias, responsáveis pela filtração do sangue e pela excreção de resíduos por meio da urina. As vias urinárias compreendem os rins, ureteres, bexiga e uretra em ambos os sexos. No caso dos homens, inclui também o pênis, a próstata, as vesículas seminais e a bolsa escrotal. Por isso, os urologistas também são os médicos que tratam de temas ligados à sexualidade do homem.